Notícias

23/02/2019 20:53

Covardia: Professor é agredido a socos em sala de aula

Mundo

Sábado, 23 de Fevereiro de 2019, 17h:37 | Atualizado:

 
COVARDIA

Professor é agredido a socos em sala de aula

G1-MT

 
professor.jpeg

 

Dois casos de agressão a professores foram registrados em escolas estaduais de Lins (SP), nesta sexta-feira (22), envolvendo alunos menores de idade. Em uma das ocorrências, o professor de 62 anos ficou com o rosto ensanguentado após ser atingido por socos e um caderno arremessado pelo estudante.

A Polícia Civil informou que irá encaminhar os casos na segunda-feira (25) para a Vara da Infância e Juventude. Procurada pela reportagem, a Secretaria Estadual de Educação informou em nota que "realiza trabalho em parceria com prefeitura de Lins e a rede de proteção para crianças em situação de vulnerabilidade social para coibir situações de violência nas escolas".

Uma das agressões aconteceu na escola estadual Otacílio Santana, no Parque Alto de Fátima. O professor de geografia e história contou que o aluno de 14 anos, de outra turma, tentou entrar na sala de aula para conversar com uma menina.

Diante da negativa do professor, que desenvolvia uma atividade, o menor teria forçado a entrada, e foi novamente impedido. Segundo o boletim de ocorrência, o menino jogou um caderno no professor e o agrediu com vários socos.

À polícia, o estudante contou que foi até a sala pra conversar com uma prima dele. O menor disse também que o professor teria negado e o pegou pelo braço para colocar fora da sala. Entretanto, o menor confirmou que jogou o caderno e deu um soco no professor.

O educador foi levado à Santa Casa de Lins e recebeu oito pontos nos cortes, sendo seis no rosto e dois no supercílio.

O Conselho Tutelar e a mãe do menino foram chamados para comparecer à delegacia.

Já o segundo caso de agressão foi na escola estadual Fernando Costa, no Centro de Lins. De acordo com o boletim de ocorrência, um professor de 41 anos e um cuidador, de 23, foram agredidos e ameaçados por um aluno de 12 anos.

O aluno estaria exaltado na sala de aula porque não tinha caneta. Então, o professor teria dado uma caneta para o menor, que jogou o objeto no chão. Ainda segundo o registro policial, o educador pediu para que o estudante saísse da sala de aula, momento em que começou a confusão.

De acordo com o boletim, o aluno partiu para cima do professor com tapas e socos, provocando lesões nos braços. Um cuidador da escola tentou apartar a confusão e também foi atingido. Ainda segundo o boletim de ocorrência, o aluno ameaçou o professor de morte.

O menor foi para a diretoria da escola até a chegada de um parente. Já o professor e o cuidador registraram um boletim na central de polícia judiciária por lesão corporal e ameaça.

Outro lado

Em nota, a Secretaria Estadual de Educação disse que, no caso da escola Fernando Costa, o adolescente não mora com familiares e está acolhido na Casa Lar, que abriga menores em situação de risco.

Já sobre o caso da escola Otacílio Santana, onde o professor de 62 anos acabou ferido, a secretaria explica que a diretora tentou contato com a mãe do adolescente e, como não obteve sucesso, acionou o Conselho Tutelar.

Nos dois casos, segue a nota, a “administração regional de Lins está prestando total apoio aos professores e orientou que os mesmos registrassem o boletim de ocorrência”.

A secretaria estadual informou ainda que os conselhos das escolas “se reunirão nos próximos dias para definir as medidas cabíveis”.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo